Textos

A MOÇADA DA PERCEPÇÃO BLUE (REVELA AÇÕES) — LVI —
A MOÇADA DA PERCEPÇÃO BLUE
(REVELA AÇÕES) — LVI —

“THE DREAMTIME”, a visão visionária dos aborígenes australianos. A denominação foi criada por antropólogos influenciados pela teoria da evolução de Charles Darwin (século XIX). O “Tempo dos Sonhos” é uma designação dos tempos mais primevos nos quais foram criadas as sociedades ademais antigas. Nele foram criados os paradigmas da sociedade mais primitiva, a partir de projeções holográficas tridimensionais, há nada menos de sessenta mil anos.

OS ETS HABITAVAM a Terra, povoaram-na de seres semelhantes a eles, equivalentes ao que fomos enquanto projeto inicial da Criação. Desde aqueles idos de há sessenta mil anos, pessoas assemelhadas ao arquétipo que deu origem à Mãezona e a seu marido Paizão Coisinha, assim como a seus familiares, persistem até os dias de hoje. São seres sob comando, comunicação e controle de forças, energias quânticas que impulsionam os modelos culturais de comportamento.

NÃO É POSSÍVEL que no século XX/XXI comportamentos pessoal e coletivo, intensamente destrutivos ainda continuem a prevalecer entre os familiares depositados na terra, a partir do interior do ventre de suas mães, vomitados de dentro de seus abdomes. Esses seres primatas, muito tempo depois, selecionados por seus criadores, foram inseridos na etnologia da espécie sapiens, via figuras representativas de todos os seus descendentes através dos séculos e milênios.

O DNA DESSES seres não mudou: eles continuam destruindo seus semelhantes, assim como Caim destruiu Abel. Assim como as tribos de Israel se hostilizaram entre si. Assim como grupos ditos de arianos desejam extinguir da face da Terra seus inimigos vitalícios: os judeus e as demais raças que não estão codificadas em sua cosmogonia. O “Tempo do Sonho” continua vigente nas cabeças e na realidade astral interna de suas camadas PSI: inconsciente, subconsciente, consciência.;  


PESSOAS TAIS quais Paizão Coisinha e Mãezona, continuam a exercer grande influência na zona multifacetada da realidade multidimensional. Seus filhos prosseguem sendo projeções holográficas da mente deles. Seus filhos continuam sendo nada mais do que extensões da força quântica do Inconsciente pessoal e tradicional deles: seus ancestrais. O mundo é uma tragédia global que começa na família.

A FAMÍLIA mantém o grude entre seus membros que necessitam de alguém do lado para fazer companhia às suas inquietações, a seus multifacetados medos. O mundo não pode ser mudado em suas pulsões autodestrutivas e socialmente agressivas, vorazes, deletérias. Vejam as ameaças de guerra entre países europeus. Estão vendo a invasão de um país pelos autocratas russos??? Na Ucrânia, milhões de pessoas fogem de suas residências originais, humilhadas em busca de um novo lugar para habitar. Seus lares foram destruídos por bombardeios de assassinos autocratas descendentes diretos de Caim.

CADA MÃEZONA, Paizão Coisinha e 99 % de seus descendentes são produtos do “eterno incriado”. O Eterno Incriado é criação para não se autodeterminar nunca. Essa criação está sempre sob comando quântico de seus criadores Ets que estão a monitorar a espécie Homo sapiens desde tempos antiquíssimos, que se perdem na memória de uma história inicial que jamais será recuperada por mentalidades primatas que não têm acesso aos registros mais antigos do “Tempo dos Sonhos”.

ESSAS PESSOAS todas vivem no mundo astral de eventos, palavras, registros akáshicos, pensamentos, emoções e intenções as mais variadas. Líderes irresponsáveis e psicóticos governam países, influenciam milhões de pessoas, por vezes bilhões, todas codificadas no plano etérico do DNA da espécie. Não têm pensamentos e vontade próprios. São condicionadas pelo “eterno incriado” de suas personas sempre em intercâmbio PSI. A confusão mental que esses líderes mundiais exercem sobre elas, fazem delas pessoas produtos de condicionamentos automatizados que geram o mundo tal qual você vê.

SUAS VIDAS passadas continuam a condicionar a existência presente que, por sua vez, condiciona a vida pessoal, familiar, social e planetária futura. São produto em série da memória vivenciada por incontáveis existências dos registros primeiros do DNA e do RNA, ácidos nucleicos de diferentes suportes e funções diversas. A humanidade, presumo, deveria ser orientada (educada) no sentido de Saber como acessar esses registros, de modo a vivenciar suas existências passadas e aprender com seus muitos erros. As questões estão todas lá. Nesses registros.

MAS O MEDO exponencial, e a intensidade descomunal de culpa que vem ao subconsciente do Peregrino, provenientes das vivências passadas, das fobias, da ansiedade, multiplica no navegante desavisado, a inquietação, onde prepondera a violência e a hostilidade. O ser humano então, motivado pelo horror e o terror, não se permite continuar a jornada do autoconhecimento. 90% deles desistem pressionados pelos temores da sombria jornada.

ESTE MUNDO não pode ser mudado por pessoas que não têm a coragem de prosseguir a viagem em direção ao autoconhecimento. A investigação até o âmago de si mesmo cobra o preço de uma coragem existencial que quase a totalidade dessas pessoas não possui. Que fazer então???

ENTÃO, COMO pode o mundo ser mudado se seus habitantes não têm ânimo pertinente a prosseguir a viagem??? Como pode o Peregrino ganhar coragem para destronar personagens totalitárias e perversas??? Criminosos como Trump, o Trambiqueiro, Putin, um criminoso de guerra ou Bozo, o psicótico Quixote atacador do moinho de vento das urnas eleitorais. Eles têm medo de enfrentar com coragem o caudaloso rio Tártaro, do submundo PSI de si mesmos.
Decio Goodnews
Enviado por Decio Goodnews em 05/08/2022
Copyright © 2022. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários