Textos

A MOÇADA DA PERCEPÇÃO BLUE (REVELA AÇÕES) — LIV—
A MOÇADA DA PERCEPÇÃO BLUE
(REVELA AÇÕES) — LIV—

EM 1995 EU ainda usava o nome literário Decio One. Nome este que substituía em outros sites e livros por Decio Goodnews e Sereno Hopefaith. Dentre os livros que escrevi, digitei, revisei, subscrevi contratos de edição com gráficas e coedições, distribuí as edições em livrarias, bancas de revista e comercializei em feiras de livros em São Paulo, Rio de Janeiro, Teresina, Santos, bares e restaurantes em Pinheiros, Vila Madalena, Bar Riviera, Bar Brasil, filas de cinema e teatros, na Bienal do Livro em São Paulo:

— Mama Nordeste (Infanticídio).
— Os Degraus do Bandeirantes (As Vésperas do 4° Reich).
— Sone, Sonar Serenar (Admirável Mundo Morto)
— A Incrível História Política Do Rei Bozo E De Seus Congressistas Da Távola Redonda Do Centrão.
— O Presidente Jedy Versus Satã Darth Wader.
— A Mochileira (Thundra).
— Horizonte Solar (Poesias).
— A Educação Do Presente (Estudo Crítico Sobre Dois Livros De Edgar Morin).
— Adão E Erva do Éden Neo-Pós-Moderno (PsiCity).
— Chacina Chique (Contos).

DESTES ALGUNS receberam prêmios de instituições literárias, menções honrosas, prêmios literários da Secretaria de Cultura do Governo do Estado do Piauí (uma merreca). Nunca nenhum deles mereceu a atenção de uma editora ou de uma instituição literária. Os prêmios não passaram de afagos momentâneos, sem consequências posteriores que mostrassem algum mínimo interesse em promover o autor e suas investidas culturais. O livro de contos, Chacina Chique não foi editado.

RESSALVAS: destes dez livros, um único editado em coedição. “A Incrível História Política Do Rei Arthur E Seus Congressistas Da Távola Redonda” esteve na condição mais de panfleto crítico e informativo do que propriamente de livro. Sua edição de apenas mil exemplares, foi comercializada, tal como os demais, até o penúltimo exemplar. O último ficou comigo. Garantia de que a aceitação de minha literatura é acessível e popular. O romance antropológico “Adão e Eva... (PSICity) ganhou nova digitação e novo nome: “A Cultura de Abim” (A Educação Emocional De Wanda). Este também não foi editado.

A MIM ME PARECE que meus esforços de me multiplicar milhares de vezes nessas edições, a maioria com dois mil exemplares, não resultaram em chamar a atenção de nenhum editor interessado em investir no autor. Por quê??? A resposta se faz presente: nenhum editor ou editora está interessado em cultura literária de um autor latino-americano, sem dinheiro no bolso sem parentes importantes e, sobretudo, não gay. No Brasil quem não é gay está ferrado e mal pago. Quem é gay, nem se fala, perdeu até o direito de manter a própria sexualidade original de nascimento.    

É COMO AFIRMOU o criador da frase: “se correr o bicho pega, se ficar o bicho come”. Se você é um autor literário e não um jogador de futebol, não há uma estrutura social de proteção e promoção cultural para sua produção literária, mesmo que você a exteriorize milhares e milhares de vezes. Agora, se você corre num campo atrás de uma bola, logo vira atração para um sem-número de “Marias Chuteiras”: diretores de clubes, treinadores, olheiros, comentadores da bola, preparadores físicos, locutores esportivos, e lavadores de dinheiro do tráfico nacional e internacional de drogas.

ESTÁ CLARO que a sociedade atual não valoriza a cultura literária. Se você não é simpatizante de boiolas, nem se envolve com notórios autores de novelas pra boi dormir, ou não se apega a um militante “LGBTQIA+”, se você não é rico para investir em edições, distribuição e propaganda de seus livros, desista. Desista de ser escritor. Sua própria família, é bem possível, não vai compreender e incentivar suas qualificações de sensibilidade na Arte de Escrever. É bem possível que sua família não queira que você reflita em seus textos, sobre suas debilidades e as de seu país. A mentalidade familiar vigente num país sem educação formal de mínima qualificação ao pensar e ao racionalizar, é também a mentalidade de toda a sociedade.

SOCIEDADE DAS “Marias Chuteiras” que torcem pelo Corinthians, das “Marias Chuteiras” que torcem pelo Palmeiras. Das “Marias Chuteiras” nas galeras berrando e comemorando a bola no fundo. E no fundo das redes. O que, na realidade, essa sociedade de “Marias Chuteiras” valoriza??? O campeonato brasileiro, o campeonato sul-americano, a Taça Libertadores da América, os torneios regionais de futebol, os torneios internacionais dos chutadores de bola.

UMA SOCIEDADE globalizada por essas qualificações pode ou deve ter futuro??? Uma galera nacional e internacional que nasceu para aplaudir chutadores de pelota que as mantêm excitadas para outro dia de trabalho escravo, de correr atrás do leite dos filhos, de correr atrás das galinhas e do milho. Que tipo de sociedades pode sair daí e garantir que tipo de futuro para si mesma e para seus “hijos”. É possível a construção de uma realidade outra que não seja a da criminalidade, a da prostituição e do fanatismo???

UMA SOCIEDADE com essas características não pode fazer outra coisa senão a médio e longo prazos, jogar ainda mais no lixão de seus apartamentos, casas e sítios, os princípios e valores sobre os quais fora construída a cultura e a civilização. Essa é uma sociedade global afirmativa do uso e abuso de drogas e da institucionalização em seus respectivos Congressos ou Capitólios, da violência, do abuso de consumo de drogas, da prostituição generalizada de seus membros.

É PARA ISSO que os deuses, Ets criadores do mundo Cão, escreveram seus livros sagrados??? Suas epopeias heroicas, seus Gilgamexes, seus Reis Davi, seus Golias, seus sábios Salomão??? Seus Salmos de Louvação??? Seus heróis supostamente arianos??? É para isso que os deuses de antigamente e seus remanescentes povoaram suas ruínas espetaculares e seus subterrâneos secretos que guardam a reengenharia de naves espaciais??? É para isso que existem as culturas de estafilococos da Nova Era???    

ONDE ESTÁ a pedagogia literária da razão e da sensibilidade??? Nas faculdades de Letras é que não. Nos estádios de espetáculos para as galeras de “Marias Chuteiras”, também não.


Decio Goodnews
Enviado por Decio Goodnews em 29/07/2022
Alterado em 02/08/2022
Copyright © 2022. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários