Textos

MUUUUUUUUUUUUSA Et
MUUUUUUUUUUUUSA Et

Este espaço é mesmo real, este tempo aqui, agora, imaginário???
Onde ela está, encontrarei a fêmea azul no fundo do mar morto
Do mar vermelho??? Nas verdes campinas de um Oásis deserto
Existirá mesmo, em que termos, nesse ou em outro momento e lugar???
Poderei sorrir para ela e dizer: “tudo bem com você”??? Ou “Olá"!!!
Que ser poderia haver de mais real que a irrealidade nela??? Aquém,
Além. Em que direção buscar??? Ela virá??? Ela já se foi??? Para onde???
Perigos em suas vísceras haveriam de estar escondidos, dissimulados
Eu a verei outra vez depois dos versos desta poesia??? A graça, seu santo
Sua beleza de Sereia. Haverá uma resposta quando perguntar: onde???
Seu canto de perigosos encantos, conseguirei a cera para os ouvidos???
Em que multiverso estará inalcançável a busca ao alcance da mão???
Ela me dirá de seus conflitos, de suas aflições??? Despertará um sonho
De hostilidades??? Poderei conciliar-me com sua serenidade ímpar???
Serão ímpares seus gestos??? Seu gostar será apenas de brinquedo???
Nossos sentimentos vão diluir na paisagem de uma noite, de uma tarde???
Moverei a montanha de nossa vontade de não nos perdermos na cidade
Poderei infiltrar-me em seu corpo na verde várzea de sua vagina, na vala
Cava da abundância subterrânea de seus desejos de matéria concreta
Efetiva, original??? Verei surgir em você o universo paralelo de sua cura
Estatura de sal??? Serei sugado no rebanho de gado em seu buraco negro???
Será uma boa ideia seguir o caminho no cenário fronteiriço das festas
E festivais em meio às rosas no Jardim das Delícias ungido por Deus Et???
Quando olhar em seu rosto, que sorriso terás??? Que sorriso terei eu???  

Decio Goodnews
Enviado por Decio Goodnews em 19/06/2022
Alterado em 30/06/2022
Copyright © 2022. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários