Textos

O “ESPÍRITO” E A TECNOLOGIA DA CRIAÇÃO —XXVII—
O “ESPÍRITO” E A TECNOLOGIA DA CRIAÇÃO —XXVII—

Os espíritos são mecanismos quânticos produzidos por uma tecnologia milhões de anos mais avançada do que as mais avançadas conquistas da tecnologia terrena da atualidade. Eles se acoplam ao corpo por meio do sistema nervoso central (SNC) do corpo. Os habitantes dessa Terra, seus cientistas, artistas, a cultura e civilização de seus indivíduos, suas almas, nascem monitorados por uma central de inteligência Et que monitora todos os seus gestos, pensamentos, sentimentos, emoções, intenções: pulsos e impulsos.

Seus cinco sentidos produzem pulsações quânticas (registros akáshicos) que são rastreadas em questão de nanossegundos por uma variedade de meios de detecção Et. Tudo o que seu sistema nervoso central transmite para seu corpo por meio do encéfalo (cérebro, cerebelo e tronco encefálico), da medula espinhal e meninges, está simultaneamente conectado àqueles registros.

Todas as suas ações físicas produzem impulsos eletromagnéticos detectáveis por célula neuronal de recepção e condução de natureza nano eletromagnética dos sinais ou marcações akáshicas da tecnologia Et de acesso às informações sensitivas, via circuitos nervosos neurotransmissores. Essa tecnologia você já nasce com ela. Mas desconhece de que modo atua esse registro de impulso, pessoal e coletivo, universal.

Em termos simples, comparativo apenas, o “teorema do impulso” fixa e ajusta o ímpeto ou energia “I” de um objeto, que se traduz na diferença entre a quantidade de movimento final, pela quantidade de movimento inicial: I = Q2 – Q1. Q2 é a quantidade de movimento final do corpo em kg x m/s.

Será que existe um esotérico e cabalístico cabo de fibra ótica cósmico, indetectável e invisível, que nos liga ou pluga a um roteador, switch, hub e modem de criação Et, de modo que as almas todas do mundo planetário da Terra fiquem plugadas num dispositivo de rede cósmica online??? Onde estará tal dispositivo??? Em metagaláxias noutros sistema solares jamais acessíveis à tecnologia da Terra???

Todos sabemos que nossos espíritos estão acoplados aos nossos corpos. Esses corpos nascem, desenvolvem, crescem e morrem em contextos sociais, políticos e econômicos diversos, nos mais diferentes países desse planeta. Essas diferenças enormes de contextos sociais, em que os corpos nascem e morrem, definem por si, os graus de dificuldades que as pessoas precisam passar para se qualificarem a transitar em outras esferas desse domínio no mundo espiritual. A Terra é o domínio da domesticação.

A brutalidade, a aspereza, as dificuldades que o corpo enfrenta no enfrentamento conflituoso com outros corpos e espíritos, condicionados às tribulações e adversidades pelo simples fato de estar no mundo, nos faz aumentar nossa cotidiana resiliência, nas formas de adaptação às diferentes realidades nas quais devemos, por exigência de sobrevivência, nos adaptar.

Cada momento traz diferente aprendizado espiritual àquelas pessoas que sabem que o viver é um continuum esforço em direção a novos estímulos, impedimentos e contratempos que precisam sempre ser superados. O melhor sempre está para chegar, porque o desconhecido vem sempre depois de saber das realidades que você teve de vencer para estar onde você conseguiu chegar.

O mundo dos espíritos é também o mundo do corpo físico. O jovem cresceu e quer ser um homem. A garota deseja ser a senhora mulher. Um homem, uma mulher, num mundo onde as identidades sexuais se mesclam e a autopercepção de gênero é questionada por ambos. Por vezes, a atração de identidade, orientação sexual e desejo foram acionados desde a vida embrionária. Um indivíduo pode, anatomicamente, pertencer ao sexo masculino, mas emocional e psicologicamente sentir-se uma mulher. Ou viver para esconder essa condição dúbia. Isso nos conduz a saber que aquela “high-tech” Et que criou os espíritos e os corpos, já os produziu com falhas. Estruturais.

Falhas essas muitas vezes acentuadas pela convivência com outros corpos e espíritos de vezo invejoso, ruim, mesquinho, amoral, cobiçoso, ávido por bens materiais a qualquer preço. O Brasil vive hoje sob a influência de um presidente que está com transtorno obsessiva-compulsivo. Seus pensamentos e medos irracionais (obsessões) o conduz a comportamentos impositores (“sou eu quem mando”), obstinados, maníacos, neuróticos, obcecados. E os brasileiros estão ressabiados com essa coisa mórbida.
Decio Goodnews
Enviado por Decio Goodnews em 12/01/2022
Alterado em 14/01/2022
Copyright © 2022. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários