Textos

EU AMO RITA LEE: AS DUAS. AS TRÊS!!!
EU AMO RITA LEE: AS DUAS. AS TRÊS!!!

Eu amo Rita Lee. Ainda agora fico excitado quando ouço ela cantar “É Cor De Rosa Choque”. Por isso me provoque, sei que a bela cor rosa choque está no melhor lugar possível de encontrar. Rosa choque que em minha imaginação erótica se expande igual um nascer de sol no amplo e belo horizonte da música popular brasileira.

Quantas vezes fiquei pensando: “que sorte a de Roberto de Carvalho” com seu pub Rosa tão perto de uma amorosidade de garota sedução ao alcance de sua mão, de seus lábios acesos cantando “Ela É Minha Menina/Eu sou o menininho dela/Ela é o meu amor/Eu sou o amor todinho dela/A lua prateada se escondeu/E o sol dourado apareceu...”. Que sorte a desse cara. O sol na lua prateada se escondeu. Ah se fosse eu!!!

Cada canção uma aparição mágica, trazendo mil motivações voyeuristas em minha mente de menino apaixonado. O imaginário de Rapaz do Piauí que até quando fazia pipi ficava pensando nela. Até que um dia namorei uma garota parecida com ela. Escrevi até um livro pra ela (“A Mochileira”). As palavras de suas canções flutuavam em minha mente e o meu coração batia mais forte por ela.

Sobrevivi a momentos muito difíceis em minha juventude, e o que me fazia energizar o coração e a mente, e me conduzia a momentos de permissividade com sua presença de uma fragilidade de cristal, era quando eu estava com ela. Quase não acreditava que merecia a beleza de suas gentis pernas que se abriam para me aceitar: solar em sua lua.

E eu dizia de mim para comigo, em meus momentos difíceis: Minha Rita Lee vem até mim, dizendo palavras sábias, dizendo palavras mágicas: “Let It Be”. Em momentos de baixa alto-estima, minha garota que também era ela, me segredava: “Let It Be” Sussurrando estas palavras sábias: “Let It Be”. Eu sempre estava com ela. Minhas respostas estavam nela: nas fases de sua lua, todas elas:

Nova, Crescente, Cheia, Minguante. Todas as mudanças da porção visível de seu satélite, iluminava, seduzia, estimulava meu objeto voador identificado com a atração de seu corpo prateado, que de qualquer lado me desejava acoplado em relação às várias posições de aproximação ao seu maravilhoso centro de gravidade.

Minha Rita Lee particular, talvez me tenha feito inventar aquela frase que Armstrong disse ao dá aquele pulinho na lua. Eu sonhei e acordei pensando nela: “é um pequeno passo para o homem, um salto gigantesco para a humanidade”. Penso que esta frase dita primeiramente por mim, a Nasa deveria pagar-me direitos autorais por ela. Mas, fazer o quê??? Não há como provar isso.

Ela, como gosto dela. Eu, seu fruto proibido, ela dizia que eu era louco, que queria modificar o mundo, que um dia o modificaria com meu jeito de ser ““esse tal de roque “en” enrow””. Coincidência ou não a minha Rita Lee várias vezes me perguntou: “quem é você, quem é você”??? Eu não sabia o que dizer. Quando me perguntava quem sou, ainda não tenho uma resposta. Mas, sei que haverá uma resposta lacônica, vital.: “Let It Be”, estar em suas mãos. Não sou totalmente tecnológico. Tenho mente e coração.

Meu Terceiro Olho olha em direção a elas como se fossem uma e repito: — “Meu bem você me dá água na boca/vestindo fantasias/tirando a roupa/Mania de você/De tanto a gente se beijar/De tanto imaginar/Loucuras/A gente faz amor por telepatia/No chão, no mar, na lua/Na melodia/Mania de você/De tanto a gente se gostar/...!!! Saúde, Querida, Salute Toda Vida!!! La Salute Dell'Anima!!!

Decio Goodnews
Enviado por Decio Goodnews em 05/01/2022
Alterado em 07/01/2022
Copyright © 2022. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários