Textos

SENHOR, TENDE PIEDADE DAS MULHERES (Em memória do “Poetinha”)
SENHOR, TENDE PIEDADE DAS MULHERES
(Em memória do “Poetinha”)

Talvez queiram ser menos toscas na arte de viver e do amar
Talvez desejem menos conflitos quando solteiras, namoradas
E no após casar. E anelem sempre ditância dos militantes
Milicianos, radicais da calamidade, igual quis Ludhmila Haijar
Tende piedade delas nos afazeres domésticos onde talvez brilhe
A luz secreta que as afaste subjetiva mente, das desgraças
E rotinas dos malefícios dos que não sabem, nem de longe,
O que venha a ser governar. Talvez elas tenham fé sincera
Nos santuários sagrados e ofertas de flores no altar do Tempo
É possível que nas horas de dor elas chorem e orem ao Senhor
E ousem vestir o manto sagrado da Senhora dos Agrados
Que habita nas estrelas. É possível que esperem recompensas
E façam brilhar com mais beleza as vastas regiões solares
Onde estrelas guiem seus lares tão demasiada mente carentes
De Teu apoio e de Sua compaixão!!!  

Decio Goodnews
Enviado por Decio Goodnews em 23/03/2021
Alterado em 25/03/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários