Textos

A NARRATIVA DO ANJO (II)
A NARRATIVA DO ANJO (II)

"Vi esse modelo de destruição de cidades e corpos acontecer centenas, de vezes em outras orbes em muitos multiversos. Sistemas solares colonizados por Iahveh e outras espécies extraterrestres de lideranças, disputam a preponderância de dominação de planetas em uma infinidade de sistemas solares. O Deus Et precisa desses eventos para criar uma cosmo Gênese que sirva de explicação universal".

"Os interesses dos espécimes Ets que colonizam planetas são diversos: religiosos, econômicos, políticos, jurídicos, todos com ocupações totalitárias. O que seus habitantes híbridos de experiências genéticas chamam de Deus é uma autoridade de controle hightech, militar e bélico que impõe comando, comunicação e controle no processo evolutivo de espécies humanoides na Via-Láctea".    

"As guerras pela posse e colonização de planetas se repetem desde o início do tempo e do espaço em sistemas solares onde o Big-Bang iniciou os períodos de duração que se contam em Eras, e o espaço desses lugares vai se modificando à proporção que os hominídeos híbridos, neles posicionados, vão sofrendo a intervenção genética que produz, gradativamente, a evolução de culturas primatas paleolíticas em culturas antropoides neolíticas".

"O Livro do Gêneses se repete em milhares de planetas que têm um sistema solar em volta do qual giram orbes atraídas pelo magnetismo da gravidade universal. Culturas Ets provenientes de galáxias existiam milhares, por vezes milhões de anos antes do surgimento da Via-Láctea. Os 14 capítulos do Gênesis dedicados a Abraão se repetem em milhões de outros planetas semelhantes à Terra".

"Meus olhos já viram nascer e morrer estrelas, presenciaram explosões de magnitude atômica indescritível, vi momentos em que supernovas explodiram após o núcleo colapsar e a onda de choque resultante destruí-la.  Já estive em multiversas cidades e vales semelhantes a Sodoma, Gomorra, Sidim. Populações inteiras de androides bi orgânicos exterminadas por não passarem de carne moribunda em processo de decomposição cultural progressiva ou entropia".

"Vi núcleos de energia por fusão nuclear se fundindo em materiais atômicos mais pesados que, com o passar do tempo se esgotam quando o hidrogênio do núcleo da estrela começa a se fundir ao hélio para formação de carbono. Presenciei nuvens escuras de gás e poeira molecular. Viajei através delas que tinham extensão de centenas de anos-luz. Com temperatura interna de -260°".

"Quantas mil estrelas saíam dessa nuvem com astros que se formavam numa duração de tempo de dezenas de milhões de anos. No 1° estágio a massa gigantesca da nuvem começa por se contrair resultado da instabilidade gravitacional. Seus fragmentos também colapsam e se dividem em dezenas, centenas de estrelas. Meu olhar não mais se extasia ou surpreende com esses fenômenos".

"Meu tempo físico de vida se renova via processos de passagem por campos unificados de energia e eletromagnetismo que se alteram e substituem as células de meu corpo tornando-o praticamente imortal. Minha estrutura física não mais precisa desses processos de imersão em campo unificado por eletroímãs. Sou formado por materiais que dificilmente se danificam com o passar do tempo".

"Em Sodoma eu estava em companhia do Anjo que comigo se aproximava de Ló, pouco antes dele e de sua família serem retirados do lugar. Não havia em sua estrutura física, hard, componentes cibernéticos. A estrutura física dele se assemelhava à de humanos e a seu lado estava Aquele que sempre existiu. Aquele a quem João Batista disse não merecer a honra de amarrar as sandálias estava no vale de Sidim quando a planície entre montes fora destruída E o Novo Testamento ainda não havia sido escrito, nem o Velho".

"Eu caminhava ao lado Dele. Ele, O que haveria de nascer da Virgem e semear a espiritualidade em meio às cidades da Palestina e Galileia dominadas pelos césares romanos e governadores judeus. Ele, O que seria batizado por João Batista a leste do Rio Jordão".

"Os frutos envenenados do poder político de Roma não poderiam jamais compreender a mensagem do Nazareno. Nem as civilizações resultantes da soberania e autoridade romanas e hebreias. O mundo ordinário e sombrio do Senado romano ainda se faz presente entre os políticos do século XXI. Os indivíduos de hoje têm a mesma natureza daqueles políticos do colonialismo policial e militar dos ditadores césares. Todos os personagens do teatro planetário de dominação Et".

"A mesma encenação acontece numa quantidade surpreendente de outros sistemas solares que giram em torno de outros sóis, em galáxias muito distantes. Cosmologias semelhantes se fazem presentes nesses universos multiversos. Os seres ditos humanos que habitam o planeta Terra estão presentes numa infinidade de outros sistemas planetários. A ciência Física comprova isso facilmente".

"As pessoas nesses sistemas planetários são sistematicamente enganadas por seus líderes e “fuhrers”. Os poderosos gestores desses mundos estão sempre muito dedicados a estender o véu de Maya que encoberta a chama divina que há em cada ser dito humano. Escondem a verdade de seus subalternos, de seus eleitores, para que não possam compreender e se desenvolver intelectual e espiritualmente. Elas, as autoridades desses múltiplos multiversos, produzem a mesma ficção social que se atualiza desde tempos imemoriais, em todos esses lugares equidistantes, simplesmente semelhantes, por vezes iguais".

"É dessa forma que os mundos giram e as pombas-gira também: as filhas de Lot, Orazio e Gentileschi após embebedar o pai, tiveram com ele relações sexuais, relações essas que originaram os povos de Moabi e Bem-Ami, moabitas e amonitas respectivamente, filiação proveniente do útero de uma e da outra".

"O realismo na literatura começou com essas narrativas bíblicas que muito bem demonstram as origens da humanidade que hoje fomenta escândalos de padres, bispos e arcebispos, pais de famílias, mocinhas levadas da breca que se acham moderninhas quando praticam a dança da garrafinha ou são acusados, aqueles primeiramente mencionados, da prática de Bondage, submissão, sadismo, masoquismo, pedofilia... Crimes hediondos contra crianças. Crimes que visam subordinar as novas gerações a seus domínios astrais".
Decio Goodnews
Enviado por Decio Goodnews em 28/09/2020
Alterado em 12/10/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários