Textos

SE VOCÊ ME LER, CHORE (AS PEDRAS GUIAS DA GEÓRGIA) I
SE VOCÊ ME LER, CHORE (AS PEDRAS GUIAS DA GEÓRGIA) I

ELAS ESTÃO LÁ PARA TODOS os que quiserem ver, vejam. Leiam as dez frases gravadas em granito nas seguintes oito línguas: inglês, russo (cirílico), chinês, hebreu, hindi, suaíli, espanhol e árabe. Há ainda uma breve mensagem gravada em quatro línguas antigas no topo do monumento: babilônico, sânscrito, grego e egípcio (hieróglifos).

“MANTER A HUMANIDADE ABAIXO dos 500 milhões em balanço constante com a natureza”. A população atual do planeta está acima dos sete bilhões de seres ditos humanos. Ou seja: mais de seis bilhões e meio de pessoas precisam ser exterminadas para que esse primeiro oráculo se cumpra.  

NA IIª GRANDE GUERRA FORAM mortas mais de 60 milhões de pessoas. O problema desse oráculo é que qualquer sistema político/jurídico/econômico/religioso necessita de consumidores para promover seus programas de conquista do espaço e gerar riquezas sem as quais a produção, distribuição e venda de mercadorias para, estaciona, fica estagnada a sociedade da geração de bens de consumo.

A PATERNIDADE PLANEJADA VEM a seguir. Todos sabemos que as mulheres parem seus filhos sem que esses sejam racionalmente orientados para viver a vida a partir de uma educação pessoal, familiar e social planejada para fornecer uma existência onde haja paz e dignidade para todos. A miséria de filosofia e de economia dos governos mata tanto quanto as pestes viróticas que vitimizam a humanidade.

O TERCEIRO ORÁCULO DAS PEDRAS de granizo da Geórgia propaga um único idioma para toda a humanidade. Quer padronizar a fala. Ao padronizar a fala padroniza o pensamento, a imaginação padronizada nas escolas, nos ambientes universitários... Já vivemos nos dias de hoje essa padronização, não de modo tão radical mente preconizado pela Nova Ordem Mundial. Essa distopia Orwell previu em “1984”. Um único idioma para que serviria? Senão para descaracterizar a cultura dos países e unificar todos em torno dos interesses totalitários da NWO!

O QUARTO AUGÚRIO REGULA a fé, a paixão, a tradição e os demais princípios da vida com “razão moderada”. O hábito ordinário, diário, habitual nas profissões de fé das pessoas que os conservadores desejam padronizar a partir de regimes totalitários que visam a padronização comportamental, do pensar e do imaginar tudo conforme os interesses do totalitarismo político, econômico, religioso, familiar, social e universal.

REGULAR OS COSTUMES, A CONDUTA, os procedimentos habituais de toda a população mundial é também fixação política das esquerdas: através das rotinas sociais impostas pelo comunismo ateu e a sua fé possessa, satanizada, na infalibilidade do Estado. Os seres ditos humanos não mais seriam humanos, mas um grande, padronizado e definitivo rebanho de gado.

A QUINTA FALÁCIA ESCRITA NAS pedras de granito da Geórgia afirma a proteção de povos e nações com leis e cortes justas. O cinismo dessa afirmação é superlativo e inquestionável. Todo governante falacioso diz a mesma coisa em discursos de palanque. Todo político cretino que deseja avassalar a vontade popular e submetê-la a seus delírios pessoais falaciosos e partidários afirma essa coisa enganosa e totalitária.

A SEXTA INTIMIDAÇÃO ESCRITA em Pedras na Geórgia permite que todas as nações se regulem internamente ao resolver disputas externas em cortes marciais, militares, beligerantes, invasivas. Com um código jurídico universalizado, monopolizado pela força de uma legislação à qual todos se submetem sem restrições. Os poderes concentrados em mãos dos representantes do Estado, apenas. A total nulidade das legislações locais, municipais, dos estados que comporiam a União Única do Governo Uno.  
Decio Goodnews
Enviado por Decio Goodnews em 22/02/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários