Textos

IDADES GEO LÓGICAS
IDADES GEO LÓGICAS

Aquele gorila da Odisseia
Lançou o osso primata  
Para cima. Lá no alto
Em nave interestelar high-tech
Sua espinha se transformou
Desde há 4 milhões de anos
Ele é senhor do bar e do lar
Sua mulher é a senhora
Soberana mãe de seu olhar
O casal criou a Coca-Cola
E a cultura do guerrear
Coca, Disney e Pato Donald
E uma visão de mundo
Onde sibilam sereias
Sereias e Sibilas nas sinapses
Empoleiradas desde sempre
Nos confins do Quaternário
Desde quando sugiram os mares
À era dos mitos, hoje empoderada
A Medusa melindrosa
Cocota e moderna vive fechada
Entre as 4 paredes do celular
Pernas cruzadas na poltrona
De trás do carro blindado
A antiga e perigosa olhava
Temente a tudo e a todos
Em pedra os transformava
Com seu olhar Laser-Vodu
A 1ª feminista, dona Górgona
Filha de Fórcis e Ceto
Queria a todos submissos
Pedras, menos que insetos
A difícil arte de sobreviver
Ao olhar fero e perverso
Que dizia — NÃO a tudo
Nem sei ao certo como
Consigo estar hoje, aqui
Aprendi com Perseu usar
O abrigo que devolveu a ela
Seus olhos de mil fardos
O ígneo e fatal olhar
Voltou-se aos olhos dela
A maré ainda hoje banha
Seu corpo e suas façanhas
Feitas de rochas beira-mar.
Decio Goodnews
Enviado por Decio Goodnews em 05/01/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários