Textos

LAMBEDORES DE BOTAS E BATEDORES DE PALMAS
LAMBEDORES DE BOTAS E BATEDORES DE PALMAS

É ISSO AÍ POVARÉU: Tratem o presidente Bozo como se ele fosse o substituto super. Super legal do ex-presidente Lullalau. O mito da esquerda abriu caminho para o mito da destra. Ovacionem, louvem, exaltem. Joguem confetes e serpentinas. Tratem-no como se ele fosse o goleador do campeonato nacional.  

NA REALIDADE VOCÊS deveriam criar um pouco de juízo em suas cabeças alegretes e festivas. Deveriam, presumo, estar a agir em defesa de seus direitos constitucionais à educação, à saúde, e a serviços públicos de superior qualidade que fizessem justiça à enormidade de impostos que vocês pagam.

SANEAMENTO BÁSICO e investimentos muitos em cultura, pertinentes à promoção intelectual de vocês, seus filhos e netos que certamente herdarão um país superlotado de violência, prostituição e drogas. Um país sem segurança pública que os defenda da maré alta da criminalidade e do tsunami de carências educacionais, emocionais e da esnobação das necessidades de proteção ambiental.

APLAUDAM, OVACIONEM O mito da direita volver. Autorizem-no a se sentir à vontade fazendo e acontecendo em demagogia política barata. Deem a maior força ao ôba-ôba ilusório que nomeou duas marias-moles para o ministério da Cultura.

VOCÊS NEM DESCONFIAM que o problema social mais relevante deste país é a facilidade com que sua população embarca em qualquer canoa furada que traga nela uma novidade em que acreditar. Ser enganados faz parte da tradição cultural do país. É como se estivessem sendo promovidos.

ENTREM, SENTEM-SE, FIQUEM à vontade passageiros maravilhados do Capitão do Titanic político do momento. Vocês já se acostumaram a vivenciar o papel dramático de fantoches otários de interesses oligárquicos, sociais e globalizados que estão longe (muito longe) de ser interesses seus, de seus familiares, de sua segurança regional e nacional.

FAÇAM FESTAS, SOLTEM gritinhos, agitem lencinhos brancos, amarelos, azuis, roxos e vermelhos em direção à presença do mito do dia. Aos berros, brados urros, uivos, guinchos e bramidos, exclamem-se maravilhados com o personalismo abobado do Capitão chefe do condomínio do Palácio do Planalto.

“ELE NÃO” É O CARA DA VEZ. Preparem-se a longo prazo para acordar do sonho que, como sempre, não passará de pesadelo. O Capitão do Titanic do Planalto vai fazer água o tempo todo no navio. Mas, quem vai entrar pelo cano é você.  

QUANDO SERÁ QUE ESSA turma de batedores de palmas e lambedores de botas vai despertar para a realidade de que um presidente da República não é um mito do campeonato nacional de futebol ??? Vocês, que tradicionalmente consagram aqueles políticos que os exploram até os estertores, não vão aprender nunca ???

ELE, PRESIDENTE, É PARA ser cobrado em prol de seus interesses pessoais, familiares, escolares, culturais, não para ser alegremente saudado como se fosse um César disposto a queimar não apenas seu Palácio do Planalto, mas Roma inteira: do Oiapoque ao Caburaí.

“SOU EU QUEIMANDO” OU “Sou Eu Quem Mando” não é um grito de liberdade. É um berro em prol do autoritarismo fascista, personalista, autoritário. Quando escreveu a frase “o patriotismo é o último refúgio do canalha” Samuel Johnson talvez estivesse a se referir a futuros líderes incansáveis no usar os símbolos nacionais, o hino, a bandeira, o brasão da República e o Selo Nacional, para fazer propaganda de customização.

QUANDO SERÁ QUE ESTA turba de batedores de palmas, lambedores de chuteiras, bajuladores de botas, mitos políticos de efeito artificioso, astuto, ladino, vai criar vergonha na cara e passar a proteger direitos constitucionais, os mais elementares ???
Decio Goodnews
Enviado por Decio Goodnews em 12/12/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários