Textos

"A Revolução Dos Bichos": Ficção Ou Possibilidade? (II)
A Revolução Dos Bichos: Ficção Ou Possibilidade?

Com Dilma no Planalto os eleitores brasileiros estariam fora dos esquemas de governar baseados nas demandas dos sindicatos pelegos. O MST, Ongs e as Farc talvez já estivessem a ditar os novos rumos bolivarianistas do país rural.

Os “cumpanhêros” a postos para se apropriarem das propriedades rurais de agricultores sob a alegação de  ocupar terras improdutivas. A desmilitarização da polícia com vistas a prevenir uma reação desta à possível revolta popular contra os sovietes bolivarianos estaria vigente.  Assim como as leis em prol da homoafetividade e da pedofilia, aprovadas.

A cubanização do país estaria a expandir-se e Dilma Pasadena em território brasileiro não se cansaria de pedalar velozmente em direção à venezualização do Brasil. Continue viajando dona Dilma. Talvez a base aliada de seu desgoverno esteja mesmo querendo sua ausência em território nacional porque não saberia como continuar contendo seu ímpeto de desgovernança desvairado.

O ministro Francisco Dornelles (PP-RJ) em entrevista à revista Veja (8/7/2015) afirmou: “Os erros deste governo nos levaram a uma das maiores crises que já presenciei na história brasileira”. O caro leitor sabe que Dornelles exerceu ministérios em nada menos que três governos. É dele também a frase: “Partido político é como um buquê: tem rosa, cravo e flor de cemitério”. Criticou as pedaladas fiscais que morreram na tentativa da presidente em maquiar um resultado negativo ao vender aos brasileiros como se positivo fosse.

Não há mais nenhuma possibilidade de credibilidade pública no desgoverno de Dilma Pasadena. Que faz ela ainda no Planalto? Envergonha-se e afronta a opinião pública brasileira vexando não apenas os membros de sua base aliada. Ela está também a vexar de forma perversa, sádica e irreversível, o Povo eleitor brasileiro.

A crise financeira tende a aumentar, as taxas de desemprego aceleram-se. O rombo na Petrobrás é muito maior do que até o momento se descortinava. O desaquecimento da economia cresce, assim como as condições precárias dos serviços básicos na educação, no sistema de saúde, segurança...

Enquanto Dilma Pasadena usa o dinheiro dos impostos, que sacrificam sadicamente a qualidade de sobrevivência do Povo eleitor brasileiro, para investir em países africanos, latino-americanos e outros, como se as verbas de seu desgoverno estivessem a soçobrar nas canalizações de investimentos em regimes tipo “socialismo selvagem” e bolivarizantes.

Que pode mais lhe restar, presidente Pasadena? Senão viajar enquanto o IMPEACHMENT JÁ! está sendo adiado pela base aliada da qual faz parte, indiretamente, também os ditos partidos de oposição. Que país é isto? Que país é isso?

Decio Goodnews
Enviado por Decio Goodnews em 08/07/2015


Comentários