Textos

Não Sobra Um, Meu Irmão? (Nova Ontogonia)
Só é valorizado
Quem se vende
No mercado de
Sodoma como
Se fosse gado?

Dá para salvar essa
Cidade Senhor? Não
Há nela nem NOVE
Justos a considerar?

Fazer o quê? Com esse
Rebanho de papagaios
Aves e caprinos, todos
Julgam-se gaios, esses
Aios. É possível livrar as

Caras e as coroas dessa
Lei traíra do Mercado ?
Não há sequer OITO que
Possam ser salvos? Sim
Salvos dessa ânsia por
Dinheiro, essa ganância

Que faz todos culpados?
Não há leis a preservar
Nessa sociedade inculta
Dos danados onde todos
São jogados na vala sala
Comum dos culpados?

Não há mérito nem mínima
Considera ação pela ação
Dos que buscam ganhar e
Ganhar o pão sem render
Loas às taras milenares do
Senhor Mercado? Por quê

O Corpus e o corpo semi
Semiológico desse Corpus
Christe Social se entrega
À refrega dos senhores de
Sodoma como se fossem
Parte do rebanho rabudo?

Não há, Senhor, SETE almas
A salvar? Dos malefícios dos
Senhores sodomitas e de
Trinta dinheiros sujos do
Sangue liquidificado pelas
Asas, asperezas e certezas

Do Mercado? Nos clubes e
Festejos sociais, nas festas
De aniversário, nas casas e
Casamentos a ara desses  
Eventos está sempre a Ah
Repleta de sacrifícios de
Seus ancestrais? O noivo

Não sabe por que está, e a
Noiva parece se embananar
Na solenidade dos corpos a
Corpos com Judas. Nessas
Festas não há SEIS convivas
Que possam ser salvos das
Feridas no sangue da massa
Do bolo da noiva escondida?

Nem CINCO almas nesses
Festivais de traumas podem
Se salvar? Velas e pobreza
Acesas velando os corpos
Comercializados, bagatelas
Compradas a prazo pelos
Senhores mastodontes
Donos desse jovem casal.

Nessa engrenagem high-tec
Que tritura a todos como se
Fossem carne de babetes no
Frigir dos ovos, os Homoletes.

Supostos homens não passam
De moleques numa cidade sem
Lei, numa cidade sem justiça:

“Tenho-te aceitado neste
Negócio para não destruir
A cidade” de nome Zorra T
T de Total. Então o Senhor
Fez chover enxofre e fogo
Nos céus de Sodoma e no
Mercado de Gooolllmorra.

Desde o moço ao idoso
Povo de todos os bairros
Não houve QUATRO ou
TRÊS, não houve DOIS
Nem UM que pudesse
Livrar a cara do irmão.

Ló, gritaste "pega cabrão"!
E não ficou um meu irmão.
Um! Um, sequer. O Templo
De Salomão precisa de vc
Meu irmão. Não vês, não
Sentes. Teu verbo mente
Na intenção insensata e
Impertinente. Como, de
Que jeito reconstruí-lo?
Moral e vontade não se
Compram no varejo e no
Quilo. Grama.

Ética e decência não são
Tráfico de supermercados.

Companheiro de mercado
Teu passe sem passaporte
Tua espiritualidade verniz
Há muito te fez caído, ido
Por que te recusas a erigir
O Templo? Não tenhas M
Medo de levantar-te . E à
Fronte.  Há muito ñ notas
As lamentações antigas
Dos mortos para as quais
Não precisas de ouvido.
Decio Goodnews
Enviado por Decio Goodnews em 18/10/2011
Alterado em 27/10/2011


Comentários