Textos

"Arquivo Jângal"
Wilbe enreda você em sonhos
numa teia Andaluz de medo e vergonha
Sua mente é apenas um túnel
de acesso aos Senhores da Noite.
Em sua concha Wilbe sonha sonhos
para que tenhas pesadelos.
Wilbe, mestre das fadas madrinhas
das bruxas, raposas e doninhas.
O domínio, a única coisa que conhece.
Por que ardes em apressar esse ensejo?
Canta, há um réquiem em tua porta
Seu coração agita-se em melancolia.
Um dia tudo terá acabado numa zona morta
todos os unicórnios e centauros
e nenhum coração a pulsar pela poesia.
Decio Goodnews
Enviado por Decio Goodnews em 17/04/2010


Comentários