Textos

O CAPITÃO BOZO ONAGRO E A DEMOCRACIA (QUEM VENCE) ???
O CAPITÃO BOZO ONAGRO E A DEMOCRACIA (QUEM VENCE) ???

ERICH FROMM CERTA VEZ afirmou que a principal missão do homem é fornecer luz a si mesmo e tornar-se o sujeito de suas ações ou vir a ser o que ele é potencialmente. Garantiu também que a grande triagem de um ser humano é aquela em que ele se transcende: “Criar ou destruir. Amar ou odiar”.

CADA UM DOS 57.796.986 de eleitores votou em defesa da continuidade da Lava-Jato. Cada um deles sentiu-se esnobado por Bolsonagro que, em muitas de suas decisões tem mostrado indubitavelmente de que lado está na luta contra a corrupção na “Praça É Nossa” dos Três Poderes.

A PRAÇA É NOSSA DOS Três poderes sem aspas são as ruas, avenidas, as quitandas, os terreiros, as periferias, os supermercados, as feiras, os municípios, os bairros nas capitais dos estados, na capital do DF. A Praça É Nossa dos Três Poderes sem aspas são as salas de jantar onde milhões de pessoas semiadormecidas veem os programas, maior parte das vezes, baixarias, do entretenimento globalizado.

A PRAÇA É NOSSA DOS Três Poderes sem aspas é a vontade popular por qualidade de vida em todos esses lugares onde os miseráveis romantizados por Victor Hugo estão clamando por parar de ser invisíveis aos poderes ditos democráticos da República. A Praça É Nossa, sem aspas, clama pelo fim da impunidade dos magistrados (STFI) e seus protegidos no Congresso do colarinho branco.

A PRAÇA É NOSSA DOS Três Poderes clama por justiça social, por educação de qualidade para Povo, por atendimento hospitalar nos postos de saúde e hospitais onde os pacientes não sejam atendidos nos corredores e as mulheres parem de parir seus bebês no banheiro desses lugares insalubres com funcionários pessimamente pagos. Longe, muito longe dos salários dos chutadores de bola.

A PRAÇA É NOSSA DOS Três Poderes vocifera, uiva, protesta, suplica, pede, implora, chora, se desespera a clamar por mais segurança pública, por menos generocídios de garotos, garotas, homens e mulheres, idosas e idosos, vítimas da violência generalizada, da revolta da pobreza canalizada contra seus próprios análogos: vizinhos, parentes, familiares próximos e distantes, conhecidos, transeuntes, motoristas de carros, de ônibus.

A PRAÇA É NOSSA DOS Três Poderes votou maciçamente no candidato Bolsonagro não por ele ser um político proeminente no cenário medíocre do baixo clero da Câmara, mas porque ele encampou na campanha a agenda do ex-juiz Sergio Moro do Brasil, dos procuradores da Lava-Jato em prol da moralização institucional.

DEMOCRACIA É NOME sem sentido, sem conteúdo, sem significado político, jurídico, econômico, moral, social quando não traduz e manifesta a vontade expressa do Povo, pelo Povo e em seu favor dos 57.796.986 de votos nas urnas da eleição presidencial. O Povo brasileiro votou contra a corrupção na “Praça É Nossa” dos Três Poderes com aspas.

MAS, O QUE FAZ O presidente Bolsonagro ??? Clama aos sete ventos: “Sou Eu Queimando” a Lava-Jato. “Sou Eu Quem Mando”, não a vontade do Povo eleitor. Democracia sem respeito à vontade do voto popular é uma peça farsesca do teatro político, jurídico e social.

DEMOCRACIA SEM VONTADE popular expressa nos atos de seus políticos eleitos pelo voto é uma trapaça, um embuste, uma pantomima de ministros a obedecer uma figura patética que clama ao país que o elegeu: “Sou Eu Queimando” seus 57.796.986 de votos e dizendo isso sem nenhum pudor: “Sou Eu Quem Mando”.

ESSE PROJETO DE HITLER tropicália não vai se criar se a democracia republicana no Brasil realmente voltar ao seu conteúdo original, constitucional: governo do Povo, pelo Povo e em favor do Povo. A Praça É Nossa, sem aspas, precisa responder ao grito de guerra do presidente contra a democracia: “Sou Eu Queimando”. — Por favor, “vai queimar na PQP” !!!    
Decio Goodnews
Enviado por Decio Goodnews em 11/09/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários