Textos

O LIXÃO TOTALITÁRIO COMUNISTA (NEW WORLD ORDER)
O LIXÃO TOTALITÁRIO COMUNISTA (NEW WORLD ORDER)

É realmente impressionante a quantidade infindável de aberrações políticas, econômicas e sociais que cercam qualquer pessoa ilhada pela insegurança pública. Fazem o maior estardalhaço do Rio de Janeiro mas, esquecem que é apenas o 22° estado brasileiro em criminalidade de rua e em criminalidade institucional. Quantos sérgios cabrais você acha que existem Brasil adentro, Brasil afora??? E preservados pela impunidade das leis???

O Brasil vive seu momento social mais trágico. Como nunca se viu antes neste país. O contrassenso e a deformidade social são tantos que nos parece, presumo, estarmos a vivenciar uma invasão de espiritualidade sobrenatural do mais baixo astral. Proveniente dos mais altos escalões do inferno e de seus demônios mais influentes:

O imaginário pessoal e coletivo da humanidade está a se afirmar a partir de lideranças mundiais que não têm contraditório na imprensa, na intelectualidade devastada por marxismo cultural, nos movimento estudantis, no judiciário, no direito, nas escolas e universidades avassaladas por corrupção institucional nas artes e nas ciências.

A árvore pânica da criação e da sobrevivência parece incapaz de produzir outra coisa, exceto frutos que servem apenas para alimentar o holocausto globalizado da exclusão das pessoas na participação responsável dos acontecimentos. As lideranças mundiais se dizem democráticas. Mas, que fazem elas??? Exercem sobre seus liderados um controle de canil. Como se as pessoas fossem, quando muito, cães de coleira curta.

O czar Putin na Rússia ameaça o mundo com exibições de mísseis atômicos como se estivesse propondo uma solução dos problemas universais. O czar Putin, há 18 anos no poder e os eleitores, subliminarmente intimidados, sonâmbulos do que significa essa ditadura totalitarista do voto vão reelege-lo para que permaneça 25 anos (1/4° de século no poder). — O czar Putin, muito cinicamente, se diz democrático.

A infausta e ruinosa década de 1990 na Rússia pós-Boris Iéltsin viu a ascensão desse déspota, ex-agente da feroz e sanguinária KGB. A situação não poderia ser pior: colapso na economia, criminalidade equivalente à atual ruína na insegurança pública no Brasil, saúde pública agonizante, dominação criminosa das oligarquias: não poderia haver um cafundó do judas mais fundo do poço.

Nesse cenário surge o “salvador da pátria” ideal (semelhanças com o Brasil de Lullalau não é mera coincidência).  Já que não havia mais espaço para descer, a tendência era de crescimento, qualquer que fosse o czar eleito de toda a Rússia. O Povo russo massacrado sistematicamente por décadas de comunismo stalinista, teve a oportunidade de sentir-se melhor porque pior não poderia ficar. — “Quem nunca comeu mel quando come se lambuza”. E o povo russo está se lambuzando do czar Putin até hoje. Vai reelege-lo pela 4ª vez nesse domingo.

Na China, Xi Jinping, Secretário-Geral do Partido Comunista, ex-vice-presidente da Comissão Militar Central, alçado à condição de atual Mao-Tsé-Tung, já escreveu seu “Livrinho Vermelho de Mao” (— “Os Pensamentos Vermelhos de Xi”). A Assembleia Nacional Popular (certamente considerada democrática) aprovou por unanimidade (“toda unanimidade é burra") outro mandato de cinco anos.

De quebra, a Reforma Constitucional (parlamentares brasileiros também querem aprovar uma RC) nesse 11/03/2018 permite sua continuidade vitalícia no poder: 2.970 votos a favor, nenhum contra e nenhuma abstenção (dois ou três votos contra e outras tantas abstenções não contam). O caro leitor pode ver facilmente o quanto os regimes comunistas são de caráter totalitário.

O grupo New World Order sino-russo está a boicotar a economia brasileira exportando a preço de bananas os minérios da Amazônia. Inclusive o NIÓBIO!!! Revendendo-os às suas próprias subsidiárias internacionais obtendo com eles lucros estratosféricos. Resultado da política externa do Brasil de Lullalau/Troglodilma.

Decio Goodnews
Enviado por Decio Goodnews em 18/03/2018
Alterado em 20/03/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários