Textos

O CAVALO YELLOW DO SÍTIO DO PICA-PAU AMARELO
O CAVALO YELLOW DO SÍTIO DO PICA-PAU AMARELO

Talvez inexista fardo maior do que carregar a pesada mala da própria ignorância. Da mala da ignorância, uma Caixa de Pandora, não pode sair muito mais exceto ideias e atitudes ilusórias que só aumentam a miséria e o sofrimento humano. É quase impossível que de uma pessoa Analfabeta elevada pelas circunstâncias ao cargo da presidência da República derivem atos moralmente adequados à sociedade. À sociedade em seu todo.

O ex-presidente Lulla, nos traz à mente uma pessoa fascinada, tomada pelo sentimento enganoso do poder pelo poder. Apegou-se à Bolsa-Família para dizer que seu governo tirou uma grande quantidade de pessoas da pobreza total para a pobreza parcial. E o seu desejo de riqueza pessoal e familiar??? A verve violenta que não esconde uma ambição perversa e não se cansa de enaltecer e glorificar os regimes totalitários genocidas que mataram mais de cem milhões de pessoas no século passado???

O socialismo histórico, o materialismo dialético, as enganações dos teóricos marxistas da Escola de Frankfurt... Lulla, réu confesso, nunca lê nada, mas sua assessoria é bem preparada nas escolas e universidades do marxismo cultural. Fantoche do comunismo internacional, não se envergonha de ter acumulado imensa riqueza pessoal sem um mínimo de pudor pelo elogio fácil à corrupção e ao roubo de políticos de seu louvor.

Lulla lembra a ascensão do Cavalo Vermelho do Apocalipse: “ao que nele estava montado foi dado que tirasse a paz da Terra, de modo que os homens se matassem uns aos outros...”. Discórdia, ira, ódio, controvérsias, insegurança social, ganância sobrenatural, negação dos preceitos bíblicos, as sombras e o Sombra parecem estar a serviço de toda moda anticristã, a começar pelas cartilhas de seu partido que enaltecem a pedofilia, a ideologia Fabiana do Inquisidor Ideológico: cruel, ameaçador.

Lulla afirma a escalada do alpinista social camicase montado no Cavalo Amarelo do Apocalipse do consumismo pessoal e familiar, a qualquer preço. E não quer parar de mentir e enganar seus acólitos, assessores, coadjuvantes mortadelas que desconhecem os perigos da travessia e cairão das alturas de suas ambições desmedidas para a morte. O Cavaleiro do Cavalo Amarelo do apocalipse chama-se morte:

Foi-lhe dada autoridade sobre mais de 30% daqueles que, no Brasil, ingenuamente, acreditam em seu fanatismo político totalitário. Lulla, o Cavalo Amarelo do Apocalipse no Brasil é a morte, e o Inferno o segue de perto. Ele representa a morte espiritual do Cristianismo. A volta do paganismo mais boçal e imoral nas encenações de crianças tocando o corpo de adultos nas exposições teatrais em museus, peças de teatro, meninos e meninas sendo motivados nas cartilhas do ABC totalitário à utilização de toques em suas genitálias ou a usar o mesmo banheiro.

A rejeição dos Evangelhos em nome da Teologia (Marxista) da Libertação, o incentivo à didática transgênero, adequação das crianças à psicologia “trans” e ao sentimento anômalo e tendencioso de mudar as características físicas e sexuais. O inimigo ideológico por Lulla representado tenta destruir a doutrina da Igreja de Cristo e substitui-la pelo marxismo cultural em escolas, faculdades e universidades.

Mateus 5:18 afirma: “Porque em verdade vos digo que, até que o Céu e a Terra passem, de modo nenhum passará da Lei um só “i” ou um só til...”. Evidências de que Lulla está possesso pela ganância são inquestionáveis. Não há ética cristã em suas falas. Tal Ebenezer Scrooge de “Um Conto de Natal” (Dickens), Lulla está a viver na riqueza e na opulência, mas quer mais. Sempre mais. Os pobres e indigentes que supostamente defende, continuam afirmando as misérias habituais.        
Decio Goodnews
Enviado por Decio Goodnews em 09/10/2017
Alterado em 09/10/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários