Textos

ASSÉDIO SEXUAL ESCATOLÓGICO: (A Frota Karnal Globalizada) — I —
ASSÉDIO SEXUAL ESCATOLÓGICO: (A Frota Karnal Globalizada) — I —

O que é o Brasil hoje??? Aqui E Agora??? Um povo anestesiado numa sociedade narcotizada??? A cultura marxizada passou do matiz preto e branco para os transformismos do “arco-íris”. A década de sessenta invadiu os corações e as mentes e abarrotou de drogas as cabeças ávidas por sair da arapuca cultural papai-mamãe.  

Uma cultura estruturada cede espaço para os questionamentos que originaram o passaporte para outra classe de costumes e hábitos. A ascensão globalizada da sociedade de consumo infiltrou em todos os corações e mentes, do Ártico à Antártica, a vontade de ter. Ter. O Ser dos seres ditos humanos sanciona reiteradamente sua inexistência. A ordem é ter e estar na moda do consumismo desvairado.

A comercialização das drogas e a expansão rápida e inacreditável de seu consumo tinha vários vetores que gentilmente hospedavam-se nos neurônios, neurotransmissores e sinapses a agenciar o descobrimento mental e/ou PSI dos lazeres e paisagens inusitadas dos adolescentes de todas as idades que “viajavam” sem sair daqui. Do Brasil.

A velha ordem social entrava em colapso espontâneo. Os voluntários nativos da guerra psicológica pela posse definitiva da existência e da alma (supostamente) humanas sequer sabiam estar sendo usados e abusados no grande laboratório bioquímico a serviço dos serviços de inteligência e informação da CIA e da KGB. Toda a espécie Homo sapiens/demens a viver e sobreviver em prol do princípio globalizante da libido.

O princípio globalizante da libido incestuosa. Libido espúria, bastarda, ilícita, arbitrária, subterrânea. Quem ao certo saberia onde essa “horizontalização” social da revolução cultural globalizada (décadas de 60/70/80) iria chegar??? Ela certamente chegaria a algum lugar excêntrico??? Chocante??? Desagradável??? Impactante??? Que lugar seria esse??? Misterioso??? Escatológico??? Nauseabundo???

Evidente e se faz afirmar: tudo que é absorvido, ingerido, devorado, aspirado, inalado, cheirado, comido, estimulado (antropofagicamente ou não) certamente há de ser excretado, evacuado, expelido pelo ânus, popularmente conhecido por cu ou fiofó.          

A velha ordem social que de a muito estava enferrujada, oxidada, oxigenada, podre, provou que alguma coisa, alguma cultura, alguma descoberta precisava ser substituída e posta em seu lugar pessoal e social, público e privado, íntimo e universal. “O quê” ??? — “Não venha me dizer que é o fiofó” — alguém curioso pode perguntar.

Pois não é que o fiofó está no futuro da espécie Homo sapiens/demens??? Os garotos e as garotas começaram a se descobrir agentes da própria “liberdade” (libertinagem) sexual. As feministas e lésbicas de a muito tempo com seus impulsos represados implodiram em reivindicações gomorreias, exigindo competir pé com pé para ver quem é quem no “Who´s Whos” do uso menor ou maior na medida do sapatão.

Os garotos em seus carros envenenados mostravam-se ansiosos para medir e comparar o tamanho da verga ou do pintão. As mãos se ocupavam no pega-pega que sugeria outras medidas provisórias de uma libido que acabavam por descobrir ser portadores. Portadores porta-vozes. BENZA DEUS!!! A globalização da libido, do tesão miasmático estava em curso. Aonde iria conduzir à descoberta desses homúnculos enquanto seres sexuados/assexuados???  O que estão a fazer pelo Brasil atual???      
      
Decio Goodnews
Enviado por Decio Goodnews em 01/07/2017
Alterado em 01/07/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários