Textos

Cabral E O Canibal De Caetés!!!
Cabral E O Canibal De Caetés!!!

“Ilha de Vera Cruz” e “Terra de Santa Cruz” foram os primeiros nomes dados pelos portugueses das Caravelas à “terra de Pindorama”. As tribos nativas viviam no “país das Palmeiras” em plenária fanfarra mítica e primitiva. A corrupção do colarinho branco do póstero portuga Cabral se faz presente em 2017.

Filho do Rio de Janeiro, fevereiro e março, Cabral, cinco séculos depois do 21 de abril de 1500 faz justiça ao canibalismo governamental dos remanescentes Caetés que praticavam a antropofagia ritual e se banquetearam com a carne episcopal do primeiro bispo do Brasil: dom Pero Fernandes Sardinha.

Cabral é amigo do peito do “Nero Nove Dedos” filho de Caetés/Garanhuns em Pernambuco. Um antropófago que, 500 anos depois do descobrimento, descobriu que os descendentes da miscigenação nativa original (portugueses, índios e africanos) continuavam no plenário populista dos conflitos, dos apitos e do analfabetismo canibal.

No dizer do escritor nacionalista tupiniquim Oswald de Andrade, antes de Portugal  descobrir o Brasil o Brasil havia descoberto a felicidade. A felicidade primal. O pessoal andava seminu, passava os dias caçando, bebendo água de coco, fumando do bom e do melhor, conquistando apitos dentro das redes nas tabas.

Mas Cabral, este ainda rouba, assalta, concentra a riqueza social em mãos de poucos membros da quadrilha gerida também pelo “Nero Nove Dedos” das “zelite zodebrecht”. Todos têm o aval do Foro de São Paulo. Foro este criado por elle e o marxista-leninista Fidel Castro, no intuito de manter o Povo brasileiro na ignorância educacional e no aplauso aos seus corsários.

Enquanto seus terroristas pagos com dinheiro público roubado se dizem de “movimento sociais” e comem sanduíches de mortadela nas manifestações de rua, Nero Nove Dedos,  “O Canibal”, e o seu Cabral vivem na mais ostensiva pompa e pompons: pedras preciosas, penduricalhos adornados de diamantes, casas exuberantes, iates, Triplex no Guarujá, carros blindados, sítio em Atibaia.

Enquanto essa condição corsária de pirataria governamental ao patrimônio público estadual e federal continua quase que na total impunidade, os remanescentes da “terra de Pindorama” continuam em perfeita consonância com seus interesses sociais direcionados ao futebol, à prostituição, ao tráfico de entorpecentes, armados até os dentes contra policiais munidos de armamento tosco quase equivalente ao arco e flecha.

Cabral monitora seu Pezão de estimação com cuecões e meiões adentrados em sapatos de mil dólares rapinados das verbas e serviços públicos sucateados enquanto os descendentes da colonização cabralina e canibal continuam a se satisfazer com “educação” entre aspas, saúde de baixa qualidade e sanduíches de mortadela.

O Brasil bolivariano se tornou um “negócio da China” com todos os corruPTos assoberbando de pedras preciosas suas putinhas, chegadas aos dividendos das “zelite” que usufruem das riquezas minerais (nióbio, minério de ferro, alumínio, entre outras) entregues aos russos, chineses e demais “cumpanhêro” de usufruto da pátria amada pirateada pelo apetite bestial, insaciável, do “Canibal Nove Dedos”.            
Decio Goodnews
Enviado por Decio Goodnews em 01/05/2017
Alterado em 03/05/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários